quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Se for eleito, Romney preparará EUA 'para guerra' contra Irã


O pré-candidato republicano Mitt Romney acusou esta quinta-feira o presidente americano, Barack Obama, de ser ingenuo perante o Irã e prometeu que, se for eleito presidente, "preparará a guerra" contra a República Islâmica.

Em artigo publicado no jornal The Wall Street Journal, Romney diz que apoiaria a diplomacia americana "com uma opção militar muito real e confiável", mobilizando tropas militares no Golfo e potencializando a ajuda militar a Israel.

"Estas ações darão um sinal inequívoco ao Irã de que os Estados Unidos, agindo em consonância com seus aliados, nunca permitirão ao Irã obter armas nucleares", redigiu.

Romney, favorito na corrida à candidatura republicana à Presidência, apoiou em seu texto o relatório da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), publicado esta semana, que mencionava "provas confiáveis" de que o Irã havia trabalhado no desenvolvimento de uma bomba nuclear.

O Irã nega que esteja desenvolvendo armas nucleares e insiste que seu programa nuclear tem como objetivo gerar eletricidade. No entanto, o relatório da AIEA gerou inquietações nos países ocidentais por mais sanções por parte da ONU e pedidos de Israel para que o mundo aja para evitar que Teerã consiga armas nucleares.

Romney afirma que os Estados Unidos precisam de "uma política muito diferente". O aspirante à Casa Branca criticou o governo atual por fracassar em obter o apoio de Moscou para uma ação mais dura contra Teerã como preço para restabelecer as relações entre os Estados Unidos e a Rússia, bem como a recusa de Obama de se envolver na Revolução Verde iraniana, em 2009.

Robert Gates, secretário da Defesa republicano da administração Obama até o começo deste ano, se manifestou em várias ocasiões contra o uso de força militar no Irã, argumentando que isto só faria com que o programa nuclear iraniano fosse ainda mais clandestino.


Fonte: Terra

Nota: É possível que apenas a crise econômica mundial não seja motivo suficiente para que as pessoas aceitem a Nova Ordem Mundial. Possivelmente, uma grande guerra ocorrerá antes que os países possam de fato se unir sob o comando de Roma, como podemos entender pela profecia de Daniel 11:40-45. Seja como for, uma coisa é certa: o mundo, como conhecemos, começou uma mudança sem volta, e mudará ainda muito mais. Quanto tempo ainda leva? As evidências mostram que não há mais muito tempo. Estejamos preparados para o que ainda virá, vigiando e orando, tendo o retorno de Cristo como nossa grande e única esperança. [Marcelo Karma]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...