quarta-feira, 18 de julho de 2012

Descanso dominical e ecumenismo na pauta europeia


Os presidentes da Comissão e do Conselho Europeus reuniram-se hoje [12 de julho] em Bruxelas com 24 representantes cristãos, judaicos e muçulmanos, bem como das comunidades Hindu e Baha’i, numa iniciativa anual marcada pela preocupação com a liberdade religiosa. Durão Barroso, presidente da Comissão Europeia, reiterou que a União Europeia condena “todos os atos de violência contra minorias religiosas, seja na Europa, África ou na Ásia, onde quer que aconteçam”. “A liberdade religiosa deve ser respeitada em todo o lado e preocupa-nos bastante ver algumas minorias, cristãs ou outras, serem alvo de ódio por outras partes da sociedade, tal como aconteceu no passado, em muitos outros países, contra minorias muçulmanas ou judaicas”, acrescentou o político português. O líder do executivo comunitário sublinhou ainda que a União Europeia defende “o direito a qualquer pessoa ter uma religião, bem como o direito a não professar qualquer religião”.

O tema escolhido para o encontro, que se repete desde 2005, foi a solidariedade entre gerações, com os bispos católicos a alertar para as crises “econômica e demográfica”. D. André-Joseph Leonard, arcebispo de Bruxelas, pediu maior aposta nas famílias, que considerou como a única “forma sustentável” para sair da atual crise.

O vice-presidente da Comissão dos Episcopados Católicos da União Europeia (Comece), D. Gianni Ambrosio, realçou, por seu lado, a “importância fundamental” do domingo como dia de “descanso comum”. [...]

Ecclesia)

Nota do blog Diário da Profecia: Veja ainda “Solidariedade entre gerações requer o apoio da União Europeia”, de onde se destaca: “Neste contexto, Dom Gianni Ambrosio, da Itália, vice-presidente da Comece, sublinhou a necessidade para a Europa e seus Estados membros, de proteger o domingo como dia de repouso semanal comum na Europa. ‘O descanso dominical comum é de fundamental importância, especialmente para a família, a vida espiritual de seus membros e relacionamentos pessoais, tanto no seio da família como com parentes e amigos.’ Ele lembrou que as igrejas fizeram causa comum com grandes sindicatos e a sociedade civil para proteger o domingo sem trabalho no nível da legislação da UE e Estados-membros.”

Fonte: Criacionismo

O domingo na Europa e a liberdade religiosa sob ameaça

Uma nova aliança promovendo condições justas e equilibradas de trabalho na Europa pediu à Comissão Social e Econômica da União Europeia na semana passada para declarar o domingo um “dia isento de trabalho” em suas novas diretrizes de atuação para os estados-membros. A Aliança Dominical Europeia é uma rede de 65 organizações da sociedade civil, sindicatos e igrejas que concordam que os domingos isentos de trabalho e horas de trabalho justas promovem famílias mais saudáveis e fortalece a coesão social entre estados membros da União Europeia. A proposta da aliança surgiu durante uma conferência sobre o impacto do trabalho aos domingos em relação com a saúde, segurança e integração social dos trabalhadores europeus, o que atraiu psicólogos, cientistas sociais e outros especialistas a Bruxelas, no dia 20 de junho.

“Um domingo isento de trabalho e horas de trabalho apropriadas são um direito bem merecido para todos os cidadãos da Europa”, declara o documento de lançamento da aliança. A definição do documento de “horas de trabalho apropriadas” prossegue alistando “horários tarde da noite, noites, feriados públicos e domingos”.

Os advogados adventistas do sétimo dia de liberdade religiosa preocupam-se com a possibilidade de que a proposta infrinja sobre a livre expressão de crenças religiosas, a despeito de seus bem-intencionados objetivos de reduzir o estresse e o trabalho excessivo. “Apoiamos a noção de que as pessoas carecem de um dia de descanso para obter um equilíbrio de vida /trabalho a fim de manter a saúde e a segurança dos trabalhadores”, declarou Raafat Kamal, diretor de Relações Públicas e Liberdade Religiosa para a Igreja Adventista do Sétimo Dia no norte europeu, acrescentando que a ideia foi primeiro expressa por Deus, que descansou, seguindo-se à semana bíblica da criação. “Ao mesmo tempo, desejamos estar seguros de que aqueles que não têm o domingo como um dia religioso de descanso designado serão respeitados e tolerados”, aduziu Kamal.

O Congresso Judaico Europeu não comentou ainda sobre a proposta de domingos isentos de trabalho. Na Europa também residem 13 milhões de muçulmanos, que observam a sexta-feira. “Espero que os participantes da rede da Aliança Dominical Europeia... apreciem as dimensões pluralistas dos países da União Europeia e a importância de respeitar aqueles com crenças e práticas religiosas diferentes”, disse ainda Kamal.

Os católicos na Europa estão acolhendo bem a proposta. Maximillian Aichern, bispo católico-romano aposentado de Linz, chamou o domingo isento de trabalho de “a mais antiga lei social da civilização judaico-cristã”. “O dia comum de descanso, os contratos sociais que os acompanham e o louvor ao Senhor são os valores cristãos mais importantes e... indispensáveis para a dignidade humana”, ele disse.

A aliança está instando a União Europeia e seus estados membros a “tomarem todas as medidas legislativas e políticas” para assegurar “uma melhor reconciliação da vida privada e profissional”, declarou seu press release de 20 de junho. 

(Adventist News Network)

Nota do Blog Criacionismo: É interessante ler a "declaração de fundação" (abaixo) publicada no site da European Sunday Alliance (Aliança Europeia para o domingo - ESA), na qual se destaca a "função espiritual" do domingo. Ou seja, não há somente um apelo secular; há um viés religioso nisso.
Fonte: Criacionismo

Bruxelas sedia conferência sobre lei dominical

[Na segunda-feira, 20 de Junho], a European Sunday Alliance (Aliança Europeia para o domingo - ESA) promoveu em Bruxelas, Bélgica, uma conferência sobre a proteção do domingo como jornada não laborável, sob o título “O valor agregado da sincronização do tempo livre”. A ESA é uma rede de alianças nacionais formadas por sindicatos, organizações da sociedade civil e comunidades religiosas, entre as quais também se encontram a Comissão dos Episcopados da Comunidade Europeia (COMECE) e a Conferência das Igrejas Europeias (KEK). Entre os temas tratados estão a segurança dos trabalhadores, o equilíbrio entre trabalho e vida profissional com a vida familiar, e a importância do fim de semana para a vida comunitária. Os organizadores assinalam que “o encontro procura informar os responsáveis políticos europeus sobre a importância de um tempo de qualidade sincronizado não só no aspecto cultural dentro do patrimônio europeu, mas também como um importante fator de construção da Europa social: uma UE consciente das exigências de seus cidadãos”.

“O movimento dominical está agora abrindo caminho nas trevas. Os líderes encobrem a verdadeira questão, e muitos que se unem ao movimento não percebem para onde propende a tendência oculta. Eles estão agindo como cegos. Não veem que se um governo protestante abandona os princípios que deles fizeram uma nação livre e independente, e, pela legislação, introduz na Constituição princípios que propaguem a falsidade e ilusão papal, eles estão se lançando nos horrores romanos da Idade Média” (Ellen White, Review and Herald Extra, 11 de dezembro de 1888). 

“Muitos há, mesmo entre os que se empenham neste movimento em favor da imposição do domingo, que se acham cegos aos resultados que seguirão a essa ação. Não veem que golpeiam diretamente a liberdade religiosa. Muitos existem que jamais compreenderam as reivindicações do sábado bíblico e o falso fundamento sobre o qual repousa a instituição do domingo. [...] Os que se empenham em conseguir uma emenda à Constituição, para obter uma lei que imponha a observância do domingo, mal compreendem qual vai ser o resultado. Uma crise está iminente” (Ellen White, Testemunhos Seletos, v. 2, p. 318, 352). 

(Evidências Proféticas)

Nota do Blog Criacionismo: O decreto dominical (praticamente o último sinal da iminência da volta de Jesus) será promulgado pelos Estados Unidos, mas essas iniciativas na Europa podem ser consideradas um “ensaio” desse ato final. Quando a lei for aprovada pelos norte-americanos, os europeus (e certamente a maioria das pessoas nos demais continentes) a acatarão facilmente. E o ECOmenismoestá aí para fornecer uma razão lógica para aqueles que não querem nada com religião (portanto, receberão a marca da besta na mão – estude Apocalipse 13). Estes dias são solenes; devemos aproveitar a calmaria que antecede a tempestade; como diz o pastor Erton Köhler: "Jesus tem pressa de voltar."[Michelson Borges]


Fonte: Criacionismo

segunda-feira, 16 de julho de 2012

MMA e UFC. Como Deus vê?


Quando duas pessoas se digladiam violentamente em um ringue elas estão refletindo a imagem de quem? Eventos como UFC (Ultimate Fighting Championship) que reúne praticantes do MMA (Mixed Martial Arts) e lutas envolvendo box, jiu-jítsu, muay thay, judô, caratê e luta livre exaltam o amor ao próximo?
Artes marciais
A maior batalha é na mente.
Socos, chutes, pontapés, caneladas, golpes diversos e sangue diante de um público que parece ter prazer ao ver o sofrimento alheio. Juízes e comissários pontuam os golpes, tudo é feito por dinheiro e “espectáculo”.
Os gladiadores modernos se preparam para derrubarem os oponentes. Deus deseja reerguer a humanidade. Quando Deus criou o homem. Ele o criou a Sua imagem e semelhança:
“Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança”. (Gênesis 1:26)
Como a Bíblia descreve Deus? Ele é santo (Levítico 11:44); perfeito (2 Samuel 22:31); justo (Salmos 7:11); misericordioso (Salmos 116:5); compassivo, piedoso, longânimo, abundante em amor. (Salmos 103:8-17; 1 João
4:8)
Essas são algumas características de Deus. Na criação, Deus imprimiu essas mesmas qualidades no homem. Porém, o pecado desfigurou o ser humano e este se tornou corrupto, violento e carnal.
Violência
Lamentável
A violência humana é movida pela maldade e egoísmo. Com as transmissões de lutas, em rede aberta de televisão, a imagem da violência está ficando comum. A visão é responsável por 80% daquilo que chega ao nosso cérebro. Devemos selecionar bem o que vemos. O que temos visto forma, qualifica e promove os valores esportivos, civilizatórios e espirituais?
A Bíblia declara que Deus odeia a violência:

“O SENHOR põe à prova ao justo e ao ímpio; mas, ao que ama a violência, a sua alma o abomina”. (Salmo 11:5).
Há vários outros textos que mostram que Deus se desagrada com a violência:
“A terra estava corrompida à vista de Deus e cheia de violência”. (Gênesis 6:11)
Foi devido à maldade, corrupção e violência humanas que Deus trouxe o dilúvio destruidor (ver Gênesis 6). Um dos capítulos mais terríveis da história é o que gladiadores romanos enfrentavam-se em seus circos de horrores, onde os filhos de Deus atingiam estágios inferiores e animalescos. Em Nova York, desde 1997, não são permitidas competições e outras ações do MMA. Essas lutas também foram proibidas na França. A Associação Médica do Canadá, em 2010, concluiu que a prática de esportes violentos como o MMA provoca traumas e lesões que podem acompanhar o lutador pelo resto da vida. Entidades canadenses “lutam” para que o esporte seja banido do país. A batalha espiritual também é séria, pois envolve o que há de mais precioso na Terra, os filhos de Deus.
MMA
Esporte?
“Pois nós não estamos lutando contra seres humanos, mas contra as forças espirituais do mal que vivem nas alturas, isto é, os governos, as autoridades e os poderes que dominam completamente este mundo de escuridão”. (Efésios 6:12)
As Escrituras descrevem as obras da “carne”:
“Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções, invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam”. (Gálatas 5:19-21)
Os desejos da “carne” têm como raiz a essência da natureza pecaminosa – o egoísmo. Como resultado, o homem tem sede de “dominar”, orgulha-se da força bruta e da violência. Esses esportes de violência não refletem o caráter de Deus. Não é o Deus de amor que está por detrás incitando o homem à violência.
Uma educadora cristã declarou em seu livro Educação:
Esporte violento
Briga de galo é proibida no Brasil.
“Alguns dos mais populares divertimentos, tais como o futebol americano e o boxe, têm se tornado escolas de brutalidade. Estão desenvolvendo as mesmas características que desenvolviam os jogos na antiga Roma. O amor ao domínio, o orgulho da mera força bruta, o descaso da vida, estão exercendo sobre a juventude um poder desmoralizador que nos aterra”. (Educação, p. 500, 501)
Deus deseja reerguer o homem de sua decaída condição e ajudá-lo a desenvolver e a praticar a elevada norma de conduta cristã – o amor, a paz, alegria, bondade.

A Bíblia também descreve as características do caráter daquele que é transformado por Deus:
“Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei”. (Gálatas 5:22, 23)
O ser humano é transformado por aquilo que ele contempla. Por isso, a Bíblia ensina a pensarmos em coisas edificantes, de precioso valor moral. Paulo diz:
“Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra”. (Colossenses 3:2)
“Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento”. (Filipenses 4:8)
A prática desses esportes e a contemplação são nocivas ao desenvolvimento do caráter e não condizem com fé cristã. Está correto cuidar do corpo, pois ele é a casa do Espírito Santo.
“Será que vocês não sabem que o corpo de vocês é o templo do Espírito
Sem perdão
Alguém está ganhando!
Santo, que vive em vocês e lhes foi dado por Deus? Vocês não pertencem a vocês mesmos, mas a Deus”. (1 Coríntios 6:19)
Quando um lutador planeja e acerta um golpe em seu adversário, ele leva em consideração que a pessoa que está sendo ferida vale o sangue de Cristo, que é a imagem e semelhança de Deus? Que prazer há nisso? Definitivamente, bater, machucar e humilhar uma pessoa não agrada o Criador.
“Aquele que anda corretamente e fala o que é reto, que recusa o lucro injusto, cuja mão não aceita suborno, que tapa os ouvidos para as tramas de assassinatos e fecha os olhos para não contemplar o mal, é essa a pessoa que habitará nas alturas; seu refúgio será a fortaleza das rochas; terá suprimento de pão, e água não lhe faltará”. (Isaías 33:15-16)
Com carinho:
J.Washington
Fonte: Nova Chance

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Aiatolá Ali Khamenei anuncia fim do mundo e chegada do messias

O aiatolá Ali Khamenei, líder supremo do Irã, afirmou que sua nação deve se preparar para a guerra e “o fim dos tempos”, enquanto continuam desenvolvendo armas nucleares.

Em um esforço coordenado, que envolveu os órgãos estatais de mídia, a mensagem semanal do aiatolá na última sexta-feira falou sobre a vinda do último profeta islâmico. Os meios de comunicação iranianos em geral citavam os clérigos dirigentes de seminários ao falarem sobre a questão do “messias” islâmico. No entanto, a ampla publicação das últimas declarações de Khamenei mostram a necessidade do povo se preparar para o fim dos tempos enquanto preveem um confronto iminente com o Ocidente por causa de seu programa nuclear.

“A questão do Imã Mahdi é de extrema importância, e seu reaparecimento foi claramente explicitado pela nossa santa religião do Islã”, disse Khamenei. Devemos estudar e lembrar-nos do fim dos tempos e a era do Imã Mahdi… Temos de preparar o ambiente para a vinda desse grande líder”.

A teologia muçulmana xiita afirma que grandes guerras devem ocorrer na Terra, durante as quais um terço da população mundial irá morrer em combate e outro terço por causa da fome e da violência. Israel deve ser destruído para que então o 12 º imã, chamado de Mahdi, apareça para matar todos os infiéis, levantando a bandeira do Islã em todos os cantos do mundo.

Sob a orientação de Khamenei, vários centros foram estabelecidos no Irã para fazer pesquisas e dar informações sobre a vinda do Mahdi, o último profeta, e uma conferência sobre o tema é realizada anualmente.

“Hoje nós temos o dever de se preparar para a vinda. Se… nós somos os soldados do 12 º imã, então devemos estar prontos para lutar”, disse Khamenei em seu discurso. “Com a orientação de Deus e de Sua ajuda invisível, nós faremos a civilização islâmica ser um orgulho no cenário mundial. Este… é o nosso destino… A juventude e os fiéis devem se preparar para este grande movimento”.

Citando o Alcorão, Khamenei disse que a vinda do imã foi prometida por Deus. “Haverá um momento em que todos os poderes opressores do mundo serão destruídos e a humanidade será iluminada na era do Imã Mahdi”.

O atual regime iraniano já distribuiu uma cartilha chamada “Os últimos seis meses” para suas forças militares, antecipando o confronto bélico com o Ocidente. O material adverte que a Guarda Revolucionária e as forças paramilitares Basij devem estar preparadas para cumprir deveres durante a próxima guerra.

A Guarda Revolucionária Mashregh, recentemente advertiu Israel e os EUA que eles vão ter que adivinhar que tipo de ogiva os mísseis iranianos estarão carregando, quando forem alvejá-los.

Em seu longo discurso, Mashregh discutiu o alcance dos mísseis iranianos e da devastação que podem causar sobre os inimigos em potencial. Referindo-se a bases militares americanas na região, disse que operações de guerra recentes, mísseis com ogivas de fragmentação destruído alvos semelhantes.

Os iranianos se gabam de que o míssil Sejil, de dois estágios de combustível sólido, pode perfurar o sistema de defesa antimísseis de Israel e isso tem feito os “sionistas perderem o sono”.

Após mais de uma década de negociações com o Irã, a ONU ainda não conseguiu parar o programa nuclear do regime de Khamenei.

O último relatório da Agência Internacional de Energia Atômica indica que o Irã continua enriquecendo urânio nas instalações militares de Natanz e em Fordow e agora tem material nuclear suficiente para lançar, pelo menos cinco armas nucleares. O regime negou um pedido da Agência para inspecionar uma base militar onde se acredita que o Irã realizou experiências secretas de uma arma de implosão do tipo nuclear.

Enquanto a maioria dos iranianos se opõem ao regime violento dos mulás, as sanções ocidentais não reduziram a fabricação de armas nucleares, o que não só pode levar ao colapso da economia global, mas matar dezenas de milhões de civis inocentes, incluindo os do Irã .

A maioria dos relatos históricos dizem que “Al Mahdi” viveu no século 13, mas desapareceu sem morrer. Ele voltará sobrenaturalmente pouco antes do Dia do Juízo. De acordo com a tradição, esse imã deve:

• Ser um descendente de Maomé e filho de Fátima
• Retornar pouco antes do fim do mundo
• Sua aparição será precedida por uma série de eventos proféticos durante 3 anos de caos, tirania e opressão mundiais
• Fugirá de Medina até Meca, onde milhares de pessoas prometerão lealdade a ele
• Reinará sobre os árabes e o mundo por 7 anos
• Erradicará toda a tirania e opressão, trazendo harmonia e paz total
• Liderará uma oração em Meca, durante a qual Jesus estará ao seu lado e se unirá a ele

O presidente do Irã Ahmadinejad, um xiita muçulmano, está profundamente comprometido com a divulgação da vinda desse messias islâmico. Ele alega que deve preparar pessoalmente o mundo para a vinda de Mahdi.

Para que possa ser salvo, o mundo deve estar em um estado de caos e de subjugação. Ahmadinejad afirma que ele foi “dirigido por Alá para preparar o caminho para o aparecimento glorioso do Mahdi”.

Fonte - Gospel Prime

Nota DDP: Além do aspecto profético direto ligado às guerras dos últimos dias, há de ser considerado também o traço religioso do noticiado, que embora não se relacione diretamente com o texto bíblico, demonstra o contorno de confusão gerado pelo conflito, de forma que inúmeros grupos religiosos estão a esperar o seu "messias", em contrafação à volta de Cristo.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...